sábado, 6 de março de 2010

Sumplemento.

Você já não me faz tão bem quanto antes.

Muito embora eu diga que sim, que estou feliz, realizado, alegre e bem ao seu lado. É só uma meia verdade.

Me sinto como aquele alcoólatra que ao sentar na mesa do bar pede uma dose pensando que se satisfará. Então pede outra, pede outra, e mais outra e vai se fartando daquilo, e aquilo o deixa "alegre" e "bem", faz esquecer seus problemas e suas dores. Mas e o que vem depois? Quando está longe da bebida, se sente mal, se sente sem chão, se sente sem rumo, e a felicidade não está nem aí pra ele, ele que se quiser que vá ao bar e compre mais, para logo depois de uma noitada, se sentir mal de novo. Colocar a cabeça no traveisseiro e se perguntar, o que estou fazendo com minha vida?

A cada beijo, a cada abraço, a cada amasso, a cada respiração sua em minha orelha, a cada olhar, a cada toque, eu me sinto tomando aquela dose que me trará o torpor momentâneo mas logo logo me fará mergulhar em um mar de tristeza. É suplmentar. Não me completa. Não mais.

Não que eu não te ame, como sempre amei. É o oposto. Não sentir seu amor, perceber que você quer tão somente me ver feliz, me fazer feliz, talvez até para amenizar o peso de sua consciência só me faz ter certeza que estou tomando um veneno que me aniquilará, lenta e dolorosamente.

Mas estou viciado.

2 pensamentos:

♥ Cαmilα Girαssol disse...

As vezes meio que sinto assim.
Viciada em alguém que não me faz bem.

Anônimo disse...

Será que vale mesmo a pena se sentir assim?
só para alimentar um vício?!
vício esse que, como todos os vícios, não faz bem...
é bom refletir e pensar no que realmente vale a pena e tentar ser feliz de VERDADE...
sem metades ^^

Postar um comentário