sexta-feira, 12 de março de 2010

Mantendo o vício

Eu sigo mantendo meu vício. Já falei aqui (http://vitorpalmeiras.blogspot.com/2010/03/sumplemento.html) sobre meu irremediável vício na mulher que não mais (porque um dia já) me quer. Ah! Ela é deliciosamente viciante, de fato, quanto mais eu recebo dela, mais eu quero, mesmo sabendo que esse caminho conduz para, usando ainda a comparação com o alcoólatra, a sarjeta.

Mas é que é impossível não provar desse entorpecente que são os beijos dela. Não dá pra resistir ao afago, ao cafuné, ao abraço e aos amassos lascívos. Eles, no momento em que estamos juntos parecem tão reais, tão espontâneos, tão desejosos, tão carregados de entrega e desejo que até parece que ela voltou!!!!!! Pobre bêbado. Acha que tem o controle da situação. Acha que tem domínio próprio e que poderá parar com o vício assim que quiser. Mal sabe ele que é totalmente o contrário.

Repito: estou viciado nela. E vou mantendo o vício. Não vou procurar o "A.A." Porque eu sei que quando eu quiser parar, eu paro.

1 pensamentos:

♥ Cαmilα Girαssol disse...

Amassos lascívos são viciantes, ainda mais aqueles vindos de quem o coração {não simplesmente o corpo} deseja.

Mas me diz, gosta mesmo de saber que está viciado?

Postar um comentário