quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Carpinejar tweets I

Vocês já devem ter percebido que sou um grande admirado de Fabrício Carpinejar. Aliás, pra mim, ele é o melhor escritor contemporâneo, pelo menos no meu estilo favorito, as crônicas.

Cresci lendo, e seu hoje eu escrevo alguma coisa (mesmo que mal) é graças a grandes cronistas nacionais como Rubem Braga, Fernando Sabino, Luís Fernando Veríssimo, Martha Medeiros, sem contar os monstros sagrados da literatura nacional que escreviam crônicas como Drummond de Andrade e Machado de Assis por exemplo.

Assim, fui ao twitter do Fabro (www.twitter.com/carpinejar) e diz uma pequena coletânea de alguns tweets que me empolguei. Eis a primeira parte, divirtam-se:

"Saber quem eu não sou me dá esperança. Só fico deprimido quando descubro quem sou".

"
Se a relação não tem saída, daí mesmo é que aproveito para ficar".

"
Quem enxerga a justiça como uma balança nunca enfrentou um regime".

"
Humilhação é encontrar utilidade naquilo que nos fez mal".

"
Ciúme não tem motivo. Com prova é outra coisa, é infidelidade".

"
O amor é um crime que nunca fica prescrito".

"
O amor nunca soluciona nossos problemas, apenas nos distrai criando novos".

"
Cínico é um magro usando suspensório".

"
O modo mais certo de perder dinheiro é tentar ganhá-lo desesperadamente".


"Eu amo sem reservas, até com que nunca amei em mim".

"Quer brigar? Idealize uma noite romântica".

"
Quanto menos inteligente a fantasia sexual, maior o prazer".

"
Toda sobriedade numa festa é malvista".

"
A maior ambição é dentro do fracasso: cair mais e mais até ser humilhado".

"
Só dentro da alegria podemos perdoar ressentimentos".

"
Tem gente que paga ecstasy para entrar em paranóia - isso eu alcanço de graça".


2 pensamentos:

Vanessa Souza Moraes disse...

Adoro Carpinejar.

Michelle Crístal disse...

Sempre Carpinejar!

Postar um comentário