quarta-feira, 23 de junho de 2010

Vídeo-gamer

Quando eu era criança, eu pensava que seria um adulto gamer, daqueles que nunca abandonariam o vídeo-game, teria sempre os de última geração (caso tivesse grana pra comprar, claro) e mesmo casadão ia estar lá gastando seu tempo com os games e que a esposa ainda iria achar bom hahaha.

Eu ainda jogo claro, sempre que possível, reúno dois ou três amigos e partimos para uma lan house para jogar um Pro Evolution Soccer ou Winning Eleven (ambos o mesmo jogo de futebol, só que o primeiro é de fabricação européia e o segundo japonesa). Nós nos divertimos muito obviamente, muitas risadas, uma Coca-Cola gelada durante os jogos, competição, gozações, brigas e por aí vai. Mas fica naquilo. É uma diversão esporádica de alguns adultos que querem descansar um pouco dos afazeres de gente grande.

Como crianças se enaganam ao processar seu futuro né? Hoje eu poderia ter um Playstation 3 por exemplo, mas o máximo que eu faço é jogar um Mario Kart de emulador no PC, ou um outro joguinho no PSP, que aliás está emprestado pro meu irmão já tem tempos e tempos. Não consigo pensar em investir meu tempo em jogos de 70 horas e por aí vai, ou passar raiva tentando passar aquelas fazes impossíveis.

Pena que não só as crianças que se enganam, as vezes fazemos planos depois de certa idade já não tão inocente que acabam por não lograr êxito, seja por nossa própria insuficiência ou seja com a contribuição dos outros.

Talvez eu esteja com essa minha história de criança que queria ser gamer quando crescesse na cabela, porque hoje eu precisava muito ser gamer, precisava muito entrar em outro universo, um mundo de esportes, corridas, lutas, guerras, romance, vida, morte, construção, destruição, mocinho, bandido e por aí vai.

Um mundo que não o meu.

3 pensamentos:

Camila disse...

Hahahahaha
Eu jurava q você ainda era 'viciado' nisso, gente!
É, querido, a gente faz tantos planos, e as vezes eles vão ficando pelo caminhos... mas numa dessas vem coisas mais maravilhosas que sequer haviamos pensando!

E já sabe, se precisar construir, reformar, adaptar, ou sei lá, fazer algo pro teu mundo ser/ficar melhor, pode contar comigo forever.

Muita saudade de você!

BeijOs meus

Oliveira. Raymara M. disse...

Agora que tenho 16 anos e muitos planos que pensei realizar já desapareceram no decorrer desses anos.
Quando somos crianças enxergamos a realidade como crianças xD

Beijinhos .

[Priscila] disse...

Nunca fui fã de video game, mas gostava um bocado de brincar de Barbie. Meu sonho era ter um KEN só pra mim (pq eu não tinha grana pra comprar um e tinha que me contentar com o Ken perneta da minha amiga. rs). Também gosto de lembrar da minha infância, mas a vida adulta também é boa. Agora tenho dinheiro para comprar um KEN do jeitinho que eu quero, mas estou prefirindo os gatos de verdade. E, infelizmente, esses não dá nem pra comprar, nem pra pegar emprestado com a amiga... É, nem tudo é perfeito! rs Bjs

Postar um comentário